quinta-feira, 12 de maio de 2016

Como ajudar meu filho a estudar?



Puxa! O tempo está passando bem rápido! O primeiro bimestre já se foi, estamos quase de mãos dadas com as delícias juninas!
E as notas de seu filho, como vão? Ah, você pode responder...”nem muito boas, mas ainda tem um ano quase para recuperar...” Não é bem assim.  Estamos quase no meio do ano, e depois das férias de julho começam a se instalar o desespero de bombar de ano. Então que tal ajudar a criançada a organizar-se com os estudos? Assim pode até sobrar mais tempo para o lazer (e sim, isto é muito necessário para um bom desempenho escolar – nada de encher as crianças de atividade, ok?).
Se você tem um filho pequenino, é desta idade que  você irá o apresentando para as obrigações que ele terá na escola. Se for mais velho e não estiver habituado, a tarefa fica mais complicadinha, mas não tão difícil. Seguem as dicas:

·         A criança deve ter um local de estudo limpo, iluminado e tranqüilo. Não precisa ser uma mega escrivaninha, pode até ser na mesa da cozinha mesmo. Se puder, coloque uma luminária que leve a luz do lado contrário à mão que a criança usa para escrever. Assim, o caderno fica iluminado.

·         Todos devem ter um tempo para estudar. Obviamente este tempo vai aumentando com a idade, mas deixe estipulado este tempo. Por exemplo, se a criança estuda até às 12:00, pode começar a fazer as tarefas às 14:30. Assim ela já almoçou, descansou e pode iniciar as lições.

·         É importante que tenha intervalos no tempo de estudo. Por exemplo: a cada 45 minutos, a incentive a levantar, espreguiçar, beber água... dar um intervalo de 10 minutos antes de voltar a estudar por mais tempo .

·         Você pode estudar com seu filho de outras formas: Que tal conversar sobre fervura da água enquanto está fazendo o café? E se você encontrasse uma reportagem em inglês sobre o ídolo favorito dele?  Você conhece a sua cidade, a geografia dela, o clima, e História...?

·         Ah, a máxima sempre serve ... Seja o exemplo. Mostre que estudar é bom, leia algo da sua área de atuação, interesse-se por aprender... Senão cairemos naquela frase batida que escuto de muitos pais ” eu aera assim também...”  Pense, nossos filhos não são nossa melhor parte? Não queremos sempre o melhor para eles? Porque aceitamos que eles fiquem com nossa pior parte, nossas maiores dificuldades?

·         Peça a ele que conte para você o que está estudando. Esta é a melhor maneira de guardar o conteúdo, ensinando a alguém.

·         Com o tempo, o aluno mais velho vai entender quais os horários em que ele se concentra melhor, rende melhor... Desde que ele consiga descansar para ir no outro dia para a escola, tudo bem.

·         E, por último, pode parecer uma dicotomia, mas praticar esportes e descansar ajuda a aprender. Em crianças pequenas, o conhecimento do corpo ajuda na motricidade fina e grossa, presentes no processo de aprendizagem e na alfabetização. Nos jovens e adultos, ajuda a liberar a endorfina (um neurotransmissor) alivia o estresse.


Estudar vai ajudar seu filho a ser um adulto livre para fazer o que quiser,  ser o que quiser. Isso não é maravilhoso? Estimule-o a estudar. Mostre que o estudo pode ser chato às vezes, mas traz felicidade. Aproveite e engaje-se também a aprender coisas novas ou relembrar as antigas. Seu cérebro  e sua vida agradecem.


POR VIVIAN CAMILA

CURTA A PÁGINA DA NOSSA COLABORADORA E ACOMPANHE SEU TRABALHO: Clique aqui