quarta-feira, 19 de julho de 2017

Vamos brincar?

As férias estão em pleno vapor!

E a criançada também!! Mas como tirá-los dos computadores e tablets e deixá-los brincar de forma a mexer o corpo e a alma?

Reciclagem
Além de uma vasta opção de jogos de tabuleiro no mercado (alguns mais baratos e outros mais caros), podemos ajudar as crianças a montarem sua própria brincadeira com objetos menos estruturados. Uma garrafa de plástico de 600 ml pode se transformar em um avião, uma nave espacial ou em um carro... Depende se colamos um papel em formato de asas ou se colamos tampinhas de refrigerante na sua base...

Tiro ao alvo
Sabe aquele lençol velhinho , velhinho, todo puído? Liberte-se dele! Faça buracos em vários locais do lençol. Use canetinha ou caneta para tecido e marque números acima de cada buraco. Com durex, prenda o lençol com buracos numa porta. Pronto! Diversão garantida! É só desafiar a criançada a fazer aviõezinhos ou bolinhas de papel e tentar acertar nos buraquinhos! Ganha quem somar mais pontos (aqueles números acima dos buracos).Outra sugestão, é utilizar balões de aniversários. Não esqueça de colocar a pontuação em cada balão, assim fica mais divertido e competitivo.





Pega ajuda
Nada mais é do que uma brincadeira de pega-pega com uma alteração. A cada criança pega, elas tem que dar as mãos para correrem juntas e continuar a pegar os colegas.




Quem sou eu?
Cada participante escreve o nome de quem o colega deve advinhar. Este nome deve ser preso nas costas do advinhador, que deve fazer perguntas para acertar o nome de quem está em suas costas.
Aos fins de semana, aproveite e os leve em parques, museus, use as ciclovias da cidade para passearem de bicicleta, monte um campeonato de futebol com as crianças do prédio.




Assim as férias serão lembradas para sempre!

Por Vivian Camila.

CURTA A PÁGINA DA NOSSA COLABORADORA E





 ACOMPANHE SEU TRABALHO: Clique aqui

quinta-feira, 13 de julho de 2017

A importância do brincar

As férias chegaram. E com ela, promessas de menos horários a cumprir, mais tempo de divertimento. Mas... Como será este divertimento se nem sempre os pais estão em casa ou podem viajar?

Mas quem se importa com isso se as crianças amam os tablets, os jogos de computador, os games ou ainda acompanham vidradas os vídeos do You Tube? Bem não necessariamente o brincar tem que estar restrito apenas a jogos eletrônicos. Eles podem fazer parte da diversão, porém não podem ocupar a maior parte do tempo destinado ao brincar.

Mas, por quê? O brincar envolve vários processos importantíssimos para o crescimento saudável da criança, entre eles:

1. Poder vivenciar papéis que ocupará no futuro ao cuidar de uma casa,  de uma criança, ter uma profissão (bem exercitado em brincadeiras de casinha, por exemplo)

2. Para aprender melhor, a criança precisa exercitar e conhecer seu corpo. Aspectos importantes como força muscular, precisão de movimentos, conhecimento de esquerda e direita, de fundamental importância no processo de alfabetização por exemplo, são muito vivenciados nas brincadeiras, como futebol, corre cotia, esconde esconde, entre milhares de outras possibilidades;

3. Na brincadeira com outras crianças de qualquer idade, os pequenos aprendem a lidar com o ganhar ou perder, a negociar, lidar com frustrações, a reconhecer os seus sentimentos e o dos outros e descobrem possibilidades e dificuldades em si mesmo e nos colegas . Isso não é muito necessário para sua futura vida pessoal e profissional?

4. Nem é preciso comentar o quanto exercícios físicos são uma poupança bem positiva para a saúde física no futuro de seu filho, não é? A cada dia mais acompanhamos crianças com pressão alta, colesterol elevado,  obesidade, diabetes... Se para um adulto estas condições de saúde já são difíceis, imagine para uma criança.




5. Ajuda a construir boas lembranças da infância. Quem de nós não tem a memória de uma brincadeira, um colega, um primo da infância... Muitas vezes nos pegamos lembrando destas cenas, que nos traz alento num dia ruim, nos permite até refazer as amizades que o tempo deixou para trás. Que lembranças e estórias terá para contar para seus filhos, netos e afilhados uma criança que só teve acesso a brincadeiras solitárias diante de computadores?

Poderíamos ficar aqui muito tempo conversando sobre estes benefícios, não é mesmo? Mas vou fazer diferente. Durante o mês de julho darei dicas de brincadeiras para acriançada aproveitar! Sempre é bom que um adulto os acompanhe, principalmente os mais pequeninos, seja para brincar junto ou ajudar em alguma necessidade. Lembrando que em mês de férias acidentes com crianças tem seu número bem aumentado!

Coloque a criança que existe em você para fora! Ela a ajudará a resolver muitos problemas da idade adulta, além de te ajudar a relaxar no dia a dia, você vai ver!

Boas férias!

CURTA A PÁGINA DA NOSSA COLABORADORA E





 ACOMPANHE SEU TRABALHO: Clique aqui