sábado, 24 de setembro de 2016

Os benefícios das aulas de artes

Vamos continuar o bate papo sobre a importância de algumas disciplinas escolares que nem todos dão a devida atenção. A aula de Artes é uma delas. Algumas vezes até retirada (ou com  a carga horária bem reduzida) já no Fundamental 2 e no Ensino Médio muitas vezes é raridade. Mas por que todo este afastamento da grade curricular?

Mas no que esta matéria poderia colaborar para a aprendizagem? Em muitas coisas!  Bem, para os pequeninos é fundamental. Trabalha a coordenação motora fina, promove o movimento e a posição correta da “pegada” do lápis tão importante para a escrita, exercita a noção de espaço, permite conhecer novas texturas e cores. E quanto maior for a criança, mais benefícios aparecem! A Arte permite contar a História de maneira diferente! Ajuda a trabalhar a matemática através das formas dos desenhos. Usa e abusa da criatividade com suas infinitas técnicas (e quanto a criatividade nos ajuda a solucionar os problemas da vida adulta!!), além disso, desenvolve o pensamento crítico através da apreciação das obras dos artistas. (em tempo – pensamento crítico não se refere apenas a criticar o que não se gosta, mas sim , ao conhecimento e a construção de argumentos tão necessários numa tomada de decisão, por exemplo, conceito este muito exigido em nossos vestibulares).




E não para por aí! A tão renegada disciplina ajuda no relaxamento mental, diminui o estresse (tão comum em qualquer fase de nossa vida – da infância à velhice), promove um maior contato entre as pessoas e, por muitas vezes, até ajuda nas finanças das famílias. Então, ela não deveria estar inclusa, do berçário ao ensino médio? Não deveria merecer ser estrela de encontros entre alunos, pais e comunidade ao redor da escola, colocando a crianças para desenharem e colorirem seu bairro por exemplo aprendendo também os conceitos de  civilidade, de manter o que é público e conhecer melhor a vizinhança?


Pense melhor e analise o quanto esta disciplina pode ser importante na vida escolar e na formação de seu filho. Exija da escola importância devida à Arte e aproveite para dar uma chance ao artista que mora em você. Pintar, fazer crochê, bordar, desenhar... não importa. Use e abuse da arte você também!

A A PÁGINA DA NOSSA COLABORADORA E

 ACOMPANHE SEU TRABALHO: Clique aqui

sábado, 17 de setembro de 2016

Os benefícios das aulas de Educação Física

Olá pessoal! Começamos um papo na semana passada sobre algumas aulas  que temos nas escolas, as quais, muitas vezes pais e alunos (e, em algumas situações até mesmo o próprio professor que ministra a disciplina) não dão muito valor.

O primeiro exemplo é o caso da Educação Física. Quantos de nossos filhos pensam em pedir dispensa da aula? Quantos de nós a achamos dispensável? Mas, porque isso ocorre?

Primeiramente pelo fato de cada vez mais temos preguiça de mexer o corpinho. Pense só: você vai à padaria ou supermercado a pé? Usa o controle remoto de todos os aparelhos? Quantas vezes por semana você realmente se exercita? Quanto tempo fica sentado em frente ao computador ou celular? Quantas vezes por mês convida seu filho a praticar alguma atividade física com você? Conhece as ruas e o comércio de seu bairro devido às caminhadas? E por aí, vai..

Ah, mas “ na aula de Educação Física a molecada fica jogando bola e o professor só olha”, ou ainda “ pra que meu filho tem que ficar correndo, fazendo polichinelo, abdominal... Isso é muito chato!” A resposta para isso tudo é para viver mais saudavelmente e aprender melhor! Mas como assim?

Bem, seria redundante,  principalmente para quem acompanha meus posts,  falar sobre os benefícios da atividade física para a saúde física da criança e mental, mas vamos lá. Mexer o corpo diminui riscos de diabetes, pressão alta, colesterol e obesidade em crianças.  Para a saúde mental, contribui para diminuir a depressão, aumentar o contato com os colegas, trabalhar obediência a regras e limites,  exercita a memória ao decorar as regras do jogo, trabalhar em grupo,  respeitar os limites do outro e de si próprio... Só por isso já estaria ok, não é mesmo?





Porém, a Educação Física pode colaborar com mais – e facilita o aprendizado.  Através da prática esportiva, as crianças aprendem a planejar, pensar de forma estratégica para vencer o jogo, treina os movimentos de vários músculos do corpo – como os da mão por exemplo - ao arremessar uma bola. E quanto isso ajuda a escrever e pegar o lápis corretamente! Aumenta o tônus muscular (braços “molinhos” não escrevem bem!), trabalham a coordenação viso motora, o que facilita o traçado das linhas (como escrever em linha reta ou traçar as letras, por exemplo?) e óculo manual, ( que também colabora com a escrita) quando a criança tem que ficar com um olho na bola e outro nas mãos ou nos pés para jogar  a um colega de equipe, além de equilíbrio, lateralidade (ajudando a conhecer direita, esquerda, frente/trás, hoje/amanhã...), conceitos importantíssimos para auxiliar no processo de leitura  e escrita!


Bem, acho que toda a explicação já fez ao menos você pensar na importância desta disciplina, não é mesmo? Colabore para que a escola crie competições entre colégios ou turmas (mas leve seu pimpolho aos eventos) e o encoraje a trabalhar bastante com o corpo. Andem de bicicleta, patins, joguem futebol, vôlei, brinquem de pega pega, esconde esconde, convide os amiguinhos a fazerem o mesmo! Vai ser muito bom para seu filhote e para você!

A A PÁGINA DA NOSSA COLABORADORA E

 ACOMPANHE SEU TRABALHO: Clique aqui

sexta-feira, 9 de setembro de 2016

Muito além do Beabá

Todos os pais querem o melhor para seus filhos, afinal, eles são a melhor parte dos pais!
Ao escolher uma escola para a criançada, muitas vezes são avaliadas a estrutura física, o plano pedagógico, distância de casa ou do trabalho, indicação de amigos também são fundamentais. Às vezes é lembrada a formação dos professores. Aulas extras e horário estendido são valorizados também.
Mas, por muitas vezes recebo queixas de crianças com 5 anos que ainda não lêem ou escrevem, que vão para a escola apenas para brincar, ou que no ensino médio e fundamental 2 não se faria necessário aulas de Educação Física , Artes, Música...
Será que realmente entendemos a importância destas matérias na vida de nossos jovens e crianças? Para se ter uma ideia, a aula de Educação Física, além de fazê-los mexer o corpo (e mandar para loonge a diabetes, pressão alta e até a depressão), amplia o conhecimento do corpo, noção de espaço, auxilia na interação social, os ajuda a incorporar os conceitos de esperar sua vez, de ter regras para brincar, de respeitar o outro e ser penalizado quando não o fizer, além de conhecer práticas as quais o ajudarão até a vida adulta a ser mais saudável.  E isto não é importante?
Nas aulas de Artes, eles conhecem texturas, outros meios de enxergar o mundo, permitem lidar com a criatividade (e como ela ajuda na resolução de problemas na vida adulta...) e, apreciando a arte, tendem a darem mais valor aos bens públicos, a serem curiosos e colocar a leitura em dia conhecendo a vida de artistas além de poderem , nas artes, encontrar uma válvula de escape, um hobby em seu dia a dia.



E a Música! Ah, a música! Independente do gosto musical, ela trabalha com tempo, melodia, exercita a audição, a fala, concentração, memória...Ufa!
Durante as próximas semanas, falaremos mais detalhadamente de cada uma delas. Deu para notar o quanto são importantes para a vida e escolarização de nossas crianças e jovens, não é mesmo? O que não vale é encher o período do contra turno escolar com todas estas atividades e deixar a criança estressada sem tempo para brincar, fazer nada ou estudar.

Busque na escola ou insira nas suas brincadeiras ou tempo livre algumas atividades que contenham música, esporte ou arte. Será divertido e desafiador para vocês! Pode tentar! 

CURTA A PÁGINA DA NOSSA COLABORADORA E

 ACOMPANHE SEU TRABALHO: Clique aqui

quinta-feira, 1 de setembro de 2016

Como ajudar meu filho a estudar?


Entramos no mês de setembro. As provas do terceiro bimestre estão batendo nas portas das escolas. Alguns alunos precisam apenas manter o desempenho dos bimestres anteriores, outros precisam estudar bastante para “ correr atrás do prejuízo” .
O fato é que cada criança aprende de um jeito. Umas aprendem melhor analisando figuras, outras lendo, outras ouvindo a matéria dada, outras escrevendo... Mas como ajudar meu filho a estudar?
Para iniciar, há a necessidade de se criar uma hora e um local de estudo. Um lugar calmo, claro (a luz tem que entrar do lado oposto ao que a criança escreve – para destros a luz da janela deve vir da esquerda e para canhotos a luz virá pela direita). Não adianta também colocar a criança para estudar a tarde inteira sem intervalos. O ideal é um intervalo de 10 minutos a cada 35 minutos de estudo. Tente perceber, qual horário sua criança está mais concentrada para estudar.
Televisão, celular, rádio, computador não devem estar disponíveis a esta hora. Obviamente hoje o computador muitas vezes faz parte da tarefa, mas é importante que cuidadores possam acompanhar a criança nesta hora, para que não se disperse nestes 30 minutos de estudo, e use o computador neste período apenas no que for necessário à execução da tarefa.
Mas você pode pensar...Que absurdo! Até parece que meu filho adolescente vai largar a parafernália eletrônica para estudar” . É verdade, se ele não tiver este hábito desde pequeno será mais difícil mas não impossível. Com sua ajuda tudo tem seu jeito. Afinal, meia hora sem os aplicativos de mensagens não o matarão. Ele poderá verificá-lo nos 10 minutos de descanso (e você pode aproveitar a deixa e tentar ficar sem o aplicativo por uns minutinhos...não adianta você estar o estimulando a concentrar-se se você mesma não desliga a televisão e nem se separa do celular.).
Tente ensiná-lo a resumir o que leu anotando as palavras mais importantes e depois dizendo o que entendeu. Inicialmente faça isto a cada parágrafo e depois vá aumentando o número de parágrafos lidos até que ele possa ler (ou você ler o texto) e a criança responder, com as palavras dela, o que entendeu do texto todo.
Você também pode fazer mapas mentais que são esquemas, desejos e palavras que o ajudam a lembrar da matéria Veja o exemplo abaixo:





  
                                      Fonte: https://almirbrcoa.wordpress.com

                  Você também pode estimulá-lo a gravar  o que explicou e estudar, a fazer contas contando palitos de dente, tampinhas... a imaginação é o limite. Pode parecer que dá muito trabalho, que você não disponibiliza de tempo...mas depois, ao acostumar com estas possibilidades será mais fácil para ele e par você.

                  Se você perceber que seu filho tem dificuldades para prestar atenção, memorizar, ler, escrever , fazer cálculos, procure a ajuda de um psicopedagogo. Ele é o profissional habilitado para ajudar seu filho nesta demanda escolar. Não deixe que a criança sofra com a aprendizagem. É na escola que ele vai ter subsídios para ser alguém realizado profissionalmente. Dê esta chance a ele.

CURTA A PÁGINA DA NOSSA COLABORADORA E

 ACOMPANHE SEU TRABALHO: Clique aqui

A aprendizagem de nossas crianças

       E vamos lá para a última parte explicativa de nosso texto da volta às aulas. Como vai a aprendizagem de nossas crianças? Você sabe em quais matérias seu filho tem maior dificuldade ou facilidade? E dentro desta matéria, qual a dificuldade? É de entender o que  o texto diz? É na leitura? Na escrita? No contar?
       Há quanto tempo você não vai às reuniões de professores? Ou se não pode ir, quem vai em seu lugar? O que significa  a escolha para seu filho? Ele tem feito as tarefas ?  E a qualidade das tarefas, como andam? Não vale copiar e colar do Google para entregar a atividade e não aprender nada com isso.
Ufa! Quantas perguntas!! Pois é, acompanhar a escolaridade das crianças é assunto sério. E tudo isso não termina quando eles vão para o fundamental 2, no sexto ano, quando achamos que não precisam mais do nosso apoio, que se vão mal é porque são preguiçosos, folgados... Às vezes até pode ser preguiça mesmo, já que nossa escola muitas vezes se mostra menos interessante que os outros desafios que nossos jovens encontram fora dela, mas o fato é que a escola é o maior caminho para a liberdade. Sabendo ler bem, escrever bem, contar bem, fazer uma ótima interpretação de texto é que nossas crianças poderão ser o que quiserem nesta vida! Olhe a importância disto!
Pesquisas indicam que 50% de nossa população escolar são analfabetos funcionais. O que quer dizer isto? Quer dizer que sabem ler e escrever (não necessariamente com qualidade – leitura ruim, truncada e com muitos erros de escrita) além de terem muita dificuldade em interpretar texto, ou seja , leem mas não entendem nada do que leram. Você já fez este teste? Peça para seu filho ler um texto e dizer a você o que entendeu dele. Você pode assustar-se com o resultado desta simples ação.

Um jovem com todas estas dificuldades até pode chegar à faculdade, mas que qualidade de profissional sairá dela? Nem tudo eles poderão resolver com uma calculadora ou com a internet. Você gostaria de ir a um médico que pouco estuda? E contrataria um administrador que não sabe ao certo o que fazer com seu dinheiro? Deixaria seu filho nas mãos de um pedagogo que copia as técnicas da internet, mas não sabe ao certo para que as usa? Pois é... nossos filhos não podem fazer parte desta estatística.
Acompanhe o aprendizado de seu filho, seja “chata” , olhe as tarefas, o acompanhe quando estiver estudando no ensino médio, converse com os professores no fundamental 1 e 2. Não é porque ele está entrando na adolescência que ele não precisa mais de você. Ele pode não querer tanto sua ajuda, mas com certeza sentirá-se muito feliz de saber eu você está por perto. Obviamente, quanto mais velho for, mais responsabilidade terá. Não faz sentido um rapaz na faculdade precisando que os pais vejam se sua tarefa está coerente com a demanda universitária, mas é necessário o apoio ao adolescente que presta vestibular, por exemplo.

Ah! E não permita que as dificuldades escolares se perpetuem bimestre a bimestre, ano a ano. Isso gera baixa auto estima, bullying, depressão e mais dificuldade para apreender o mundo que o cerca. Busque a orientação de um psicopedagogo de sua confiança aos primeiros sinais de que algo não vai bem. Ele o orientará com o que for necessário e ajudará seu filho  a transpassar suas dificuldades. Você é responsável pelo futuro dele.

CURTA A PÁGINA DA NOSSA COLABORADORA E

 ACOMPANHE SEU TRABALHO: Clique aqui

quinta-feira, 18 de agosto de 2016

A organização do dia a dia das crianças

Nós adultos muitas vezes reclamamos da falta de tempo que tanto nos deixa estressados e irritados. Mas, como você organiza suas coisas e seu tempo? Alguém ensinou isto a você quando pequeno?
É, geralmente não ensinamos nossas crianças a terem uma vidinha mais organizada, apenas brigamos com eles quando, pela confusão própria que a desorganização traz, algo não dá certo.
Algumas de nossas crianças tem como compromisso apenas a escola e os deveres escolares. Outros, além destes, tem aulas de artes, esportes, línguas ou tratamentos psicológicos por exemplo. Como ajuda-los em meio a uma confusão de compromissos?
Tudo começa com o quadro de horários das matérias da escola. Cada matéria pode ter uma cor, assim, dá para colocar uma etiqueta da cor escolhida no material para evitar esquecimentos! Olhe o exemplo:

Segunda
Terça
Quarta
Quinta
Sexta
Português
Matemática
História
Inglês
História
Português
Matemática
Ed Financeira
Ciências
Inglês
Ciências
Artes
Português
Geografia
Matemática
Ed Física
Geografia
Português
Ed Física
Matemática

                



Pode parecer meio carnavalesco, mas assim, a criança visualizará que aula terá no dia seguinte, e, se o material tiver uma etiqueta da mesma cor, os esquecimentos serão menores na hora de preparar as malas.
                Anotar é tudo! Todas as escolas possuem agendas com avisos e tarefas. Elas são feitas para receberem as anotações de alunos e professores e devem ser olhadas por pais ou responsáveis todos os dias. Ao fim do dia, junto às crianças, devemos ver se as tarefas foram feitas e se há a necessidade de levar algo diferente ou ainda o agendamento da próxima reunião de pais. Os mais velhos podem usar a agenda do celular com a facilidade do alarme, assim são avisados das tarefas que necessitam executar.
                Outra tabela pode ser feita com os compromissos da criança, veja abaixo:

horário
Segunda
Terça
Quarta
Quinta
Sexta
7:00 – 12:30
Escola
Escola
Escola
Escola
Escola
13:00 – 14:30
Almoço e descanso
Almoço e descanso
Almoço e descanso
Almoço e descanso
Almoço e descanso
14:30 -17:00
Tarefas escolares
Tarefas escolares
Tarefas escolares
Tarefas escolares
Tarefas escolares
17:00
Academia
Psicólogo
Livre
Academia
Livre




                Você pode pensar, mas para quê tudo isso? Meu filho não é um robô. Não precisa ter uma rotina tão chata desde criança! Pois é, pode não parecer, mas assim, desde criança, ele aprenderá que tem hora para suas atividades, e não se perderá tempo executando tarefas que pode fazer depois com mais calma. Além disso, obviamente, se ele terminou as tarefas antes das 17:00 pode parar de estudar antes, ou se teve muitos exercícios para fazer aquele dia,  precisa dedicar mais tempo estudando para uma prova, deve começar a estudar antes ou terminar mais tarde. É tudo uma questão de estabelecer prioridades e mudar a rotina.
                Estas tabelas ajudam as crianças e aos adultos a organizarem seu tempo, e, com este recurso visual, fica mais fácil de entendermos também se eles estão muito cheios de atividades, e o quanto isto pode estar ajudando ou prejudicando sua formação.
                É sempre bom lembrar que há a necessidade de ter tempo livre para brincar, ler, ver televisão, descansar, conversar, fazer qualquer coisa sem compromisso. O corpo e o cérebro precisam de descanso para funcionar bem.
                Estas são apenas as dicas iniciais de organização. Com o tempo, você e seu filho vão criando outras táticas que facilitarão sua vida! E você também pode montar uma maneira de organizar o seu tempo, sempre reservando um espacinho para interagir com a criançada, não é mesmo?

                Tenha sua vida mais organizada e encontre mais tempo para fazer o que gosta! Ajude seu filho a organizar-se melhor, assim ele terá uma rotina mais tranquila.

CURTA A PÁGINA DA NOSSA COLABORADORA E

 ACOMPANHE SEU TRABALHO: Clique aqui