quinta-feira, 30 de março de 2017

Meu filho precisa fazer uma avaliação neuropsicológica. E agora?

            Estamos caminhando para o segundo bimestre. O meio do ano se aproxima! As crianças já puderam receber as notas das provas da primeira etapa.
            Muitos alunos (e pais) ficam descontentes e preocupados não apenas quando as provas acontecem, mas também quando se recebem as notas. Algumas crianças vem angariando por anos dificuldades na escola. Sempre de recuperação, passando de ano muitas vezes por conselho de classe, com necessidade constante de acompanhamento, isso quando, todos estes esforços não dão resultados e a tão temida repetência entra na vida delas sem dó nem piedade.





            Até que um belo dia um médico, psicopedagogo ou o próprio professor sugere uma avaliação neuropsicológica. Mas o que é isso? Que problema sério tem o meu filho? Quem faz esta avaliação? Muitas dúvidas vem à cabeça dos pais. Vamos esclarecê-las.
            A avaliação neuropsicológica é feita por um psicólogo especialista neste tipo de avaliação (já que muitos dos testes usados neste processo podem ser aplicados apenas por psicólogos). A avaliação minuciosa dura de 2 a 4 meses, com visitas semanais ao profissional. Um questionário a ser respondido na presença dos pais contemplará toda a estória de vida da criança, desde a concepção, marcos do desenvolvimento, relações familiares, doenças, rendimento escolar... Todas as informações serão colhidas.
            A partir deste questionário, o profissional monta a bateria de testes, que é composta por várias atividades que medirão e avaliarão como estão funcionando aspectos como memória, atenção, funções executivas, inteligência geral, como anda a entrada sensorial, controle visuo motor, linguagem, raciocino, funções socioadaptativas, destreza motora... UFA!  Todo este extenuante trabalho dará uma visão clara e precisa de como andam todos os componentes necessários para a aprendizagem na criança.




            Assim, o professor entenderá exatamente como a criança aprende, suas habilidades e seus déficits, podendo ensiná-lo de uma forma que seja mais fácil para que ela compreenda os conteúdos escolares. Caso a criança precise de apoio psicopedagógico ou de acompanhamento médico, esta avaliação será uma das bases para que se inicie um bom diagnóstico, um tratamento e reabilitação condizentes às necessidades reais da criança, e, por conseqüência, um prognóstico melhor.

            Caso seja solicitado  este tipo de avaliação para sua criança, não se assuste. Ela permitirá que todas as potencialidades do aluno sejam conhecidas, assim diminuindo o tortuoso caminho do fracasso escolar. Procure seu psicólogo de confiança para orientá-lo.

CURTA A PÁGINA DA NOSSA COLABORADORA E





 ACOMPANHE SEU TRABALHO: Clique aqui