sexta-feira, 14 de setembro de 2012

As mídias e a tecnologia a serviço da educação: qual o impacto desses elementos no aprendizado dos alunos






É uma geração que domina as tecnologias, aprende a se comunicar online desde pequenas e tem acesso a diferentes meios de informação. Utilizam recursos da informática e vivenciam experiências fantásticas.

O abismo cultural entre as gerações torna-se ainda mais evidente quando as atenções se voltam para as relações destas com a tecnologia. Os pais e os professores precisam acompanhar um ritmo que não lhes é comum. Com isso, a falta de parâmetros parece incomodar os jovens, que são obrigados a galgar, sozinhos, seus caminhos no universo virtual.





Basta pegar o mouse e começar a clicar para navegar na internet. A cultura digital tem como grande aliado a aprendizagem instantânea e auto-didática. Com isso, a brecha entre gerações com relação ao domínio da tecnologia tem aumentado. Não há controle, tanto por parte da escola quanto por parte dos pais, sobre o conteúdo acessado e produzido por seus filhos e alunos.


Um fato impressionante é que os jovens afirmaram não receber qualquer tipo de orientação de seus pais ou professores sobre como usar a internet. O controle existe até a criança completar, aproximadamente, dez anos. Na juventude então, os jovens acabam por ensinar aos adultos como usar computadores e celulares. A única recomendação feita pelos pais é quanto ao tempo que os jovens passam em frente à tela. Tal falta de controle é sentida de forma negativa pelos jovens. 

Mas ainda, o grande impacto da tecnologia em relação à educação está no futuro das pessoas e, especialmente, daqueles que hoje estão iniciando sua alfabetização. Essa revolução dos computadores e da internet trouxe, dentre outros impactos, uma polêmica entre pais e educadores. A principal questão é se o computador será prejudicial ou benéfico para a educação e no comportamento do aluno. De qualquer forma, a informática torna o raciocínio da criança mais rápido e aberto à aprendizagem. Pressupõe-se que; se a criança/aluno diferenciar a hora de brincar da hora de viver/estudar e, sobretudo, se não viciar, os computadores podem ser grandes aliados na tarefa educacional. Junto com os pais, os professores devem estabelecer limites para uso do computador e da internet. 



Ao usar o computador a criança deve ser bem orientada, devendo ainda, também se relacionar com outra criança para a sua socialização. Em meio aos jogos e outras maravilhas do computador, é dever dos pais e educadores incentivar as crianças quanto a sua utilização e expor os problemas relacionados ao vício. 

Com certeza existe quem tire proveito de todas essas novas tecnologias para facilitar seu aprendizado e até mesmo para permitir o estudo de determinados conteúdos que sem elas sequer seria possível, mas essa é apenas uma minoria. Para a grande maioria das pessoas o estudo ainda é encarado de maneira negativa, como uma obrigação social com prazo de encerramento.


Embora muitas tecnologias com grande potencial de tornar o aprendizado interessante e até mesmo divertido já existam, estas nem sempre se encontram disponíveis nas escolas e nas instituições de ensino superior. Porém, até mesmo quando encontram-se ainda existe o risco de que a instituição não conte com profissionais preparados para explorá-las de maneira adequada.


Isso se deve pelo fato de que muitas instituições ainda acreditam que o investimento em equipamentos de ponta é o único tipo necessário, quando na realidade a capacitação dos profissionais para um uso adequado destas tecnologias pode ser o grande diferencial. Que tal um exemplo simples? Um projetor multimídia pode agregar valor para aula ou simplesmente deixar os alunos sonolentos, sendo que o resultado não depende diretamente da tecnologia, mas sim da maneira como ela é utilizada.

A mídia abriu novas dimensões na aprendizagem. Agora a educação não é mais um constrangimento para ninguém. Mídia trouxe a educação para a porta de cada indivíduo. Todas as formas de mídia, o jornal, rádio, televisão e internet são igualmente importantes para transmitir a educação. Como a tecnologia está progredindo, os diferentes módulos de ensino estão a ser canalizados através de centros comunitários de acesso determinados, como o sistema de rádio comunitária, televisão, internet, comunidade multi-media centers, etc educação para os media ou a educação não significa apenas para se divertir pela mídia, mas para aprender alguma coisa com ele. 

Por fim a mídia e a tecnologia, vieram para trazer a informação e o conhecimento para as pessoas e para o aprendizado das mesmas. Por isso devemos utilizar da melhor forma possível as tecnologias vigentes no dia-a-dia das pessoas para que possamos evoluir mentalmente e intelectualmente para que possamos formar uma nação cada dia melhor e mais desenvolvida economicamente e socialmente.

Abaixo temos um gráfico mostrando com qual idade começou a utilizar o computador e as tecnologias afins.

Pesquisa realizada com 38 pessoas

No vídeo abaixo é possível assistir a uma entrevista gravada ainda no ano de 1988. O entrevistador Bill Moyers conversa com o brilhante Isaac Asimov sobre passado e futuro do aprendizado, considerando principalmente o impacto que futuras tecnologias causarão (em teoria) na maneira em como estudamos.





Nenhum comentário:

Postar um comentário