terça-feira, 29 de março de 2016

O que é disgrafia?

Vamos continuar a bater um papo sobre os transtornos de aprendizagem. Hoje é o dia de conversar sobre disgrafia.

Disgrafia é uma alteração motora no ato da escrita.  Este problema pode afetar a execução da letra, bem como a coerência da escrita. Muitas vezes é confundida como sendo apenas uma ‘letra feia’.

Esta dificuldade pode advir de um problema psicomotor, principalmente relacionado à motricidade fina. Pode estar relacionada também a dificuldades visomotoras, onde a criança encontra problemas ao coordenar o olhar aos movimentos das mãos/braços, na escrita ou ainda déficts nos conceitos de lateralidade (como esquerda/direita), localização (frente/trás/lado) ou ainda sequência (antes/depois) . Ocorrem também erros pedagógicos, onde o desconhecimento do transtorno ou falhas no processo de preparo para a alfabetização podem contribuir bastante para que o problema apareça ou tenha piora.

Quando podemos desconfiar que há algum problema?

*Letra ilegível
*Copia ou escreve com muita lentidão e dificuldade;
*Posição incorreta ao sentar para escrever, ao pegar o lápis;
*Por algumas vezes fica  olhando as mãos quando escreve, ou ainda tenta ler o que está escrevendo;
*Pode ter uma organização espacial ruim na produção escrita, ou seja, seu texto não consegue ser organizado no quesito margens, parágrafos e linhas;
*Pode apresentar omissão de letras , letras inacabadas, ou ainda a distância entre letras e palavras mostra-se inconstante;
*A letra pode se apresentar muito grande ou muito pequena;
**O traçado da escrita pode ser muito leve (muito clarinho com leve preensão) ou muito forte (que marca as outras folhas ).

Acompanhe a execução das lições de casa de seus filhos. Isto não quer dizer que os pais façam as tarefas por eles, mas sim, que observem como eles as fazem, se com facilidade, dificuldade, como pegam o lápis, se entendem o que leem ou escrevem, como é a organização no papel. Além disso, inclua atividades típicas de brincadeiras como ler as regras de jogos, brincar de desenhar, escrever, soletrar... Assim você pode avaliar  como seu filho se sai nestas atividades com menos estresse. Não adianta pensar  ” Ah! Ninguém escreve mais à mão mesmo... qual o problema de ter a letra ilegível”. Muitas pesquisas indicam, inclusive, que escrever à mão ajuda a guardar melhor as informações, auxiliando claramente no desempenho escolar. Se você não atentar a estes sinais, isto contribuirá para dificultar o dia a dia da criança, causando problemas em sua comunicação, sem contar na possibilidade de ser caçoado pelos outros.


Ao notar que algo não está como o esperado, converse com a professora e leve seu filho para um psicopedagogo de confiança para que ele possa ser avaliado e, se for necessário, passar por uma intervenção. Assim a vida escolar ( e futuramente profissional) será mais fácil.


     Acompanhar a criançada também é um ato de amor!

Por Vivian Camila

Nenhum comentário:

Postar um comentário