Criança precisa de tanto brinquedo?



As crianças de hoje tem de tudo: vídeo games, telefones de última geração, bonecas que falam, fazem xixi, cocô entre tantos outros cacarecos tecnológicos. Muitos pais se endividam, deixam de comprar o necessário, com a ilusão de que estão dando o melhor para as crianças.
Mas, para brincarem, aprenderem e serem felizes elas precisam mesmo de tudo isso?


A ideia é iniciar perguntando para os avós ou para os tios, vizinhos ou amigos mais velhos como divertiam-se quando crianças. Apenas nesta fase inicial de inquérito, a criança já exercita a paciência para escutar estórias, tem contato com uma narratória que tem uma linha de raciocínio com começo, meio e fim, além de aprender a respeitar os mais velhos.
Uma segunda etapa seria proporcionar que o adulto separasse um tempinho para ensinar a criança como brincava. Jogos de elástico, bolas de meia, desenhos,dobraduras de papel, pipas, jogos com bolinhas de gude, saquinho de areia, pega-pega, puxa! São tantas e baratas opções! Assim a criança exercita o aceite às regras. Mexe o corpo, no caso das dobraduras, trabalha a lateralidade, a coordenação óculo-manual, entende que há a necessidade de um passo a passo para atingir o final, usa a criatividade, conhece novas texturas cores, além de conhecer novas pessoas, conversar, olhar nos olhos... Sim! Conversar e olhar nos olhos! Quantas crianças e jovens desaprenderam a relacionar-se com outras pessoas de tanto tempo que ficam nos telefones  vendo vídeos na internet ou jogando no vídeo game.
Outra regra de ouro. Assim você ensina ao seu filho que nem sempre se tem tudo, que é possível divertir-se com outras pessoas e outros materiais não eletrônicos, que pode montar seu próprio brinquedo reciclando garrafas, papéis.
Mais um aprendizado de vida: Ele vivenciará também que para se ter algo é preciso de esforço. Esforço para conversar e participar da brincadeira, para montar o que quer brincar e até para comprar o que se deseja. Afinal, na vida adulta, para sustentar nossa casa e nossos desejos é tarefa fácil? É a lei da meritocracia, do merecimento. Você recebe seu salário porque trabalhou bem, não é mesmo? Você pode pensar, -Ele é tão pequeno para viver as dificuldades da vida!- Não, você está o ensinando a ser resiliente, a dar valor ao seu trabalho, a entender as leis do merecimento, além de prepará-lo para um  mundo onde todas as potencialidades possíveis deve ser exercitadas.
Abra um tempinho em seu dia para interagir com a criançada. Será delicioso!



CURTA A PÁGINA DA NOSSA COLABORADORA E






 ACOMPANHE SEU TRABALHO: Clique aqui


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ETAPAS EVOLUTIVAS DO DESENHO INFANTIL SEGUNDO PIAGET

Dificuldades de aprendizagem específicas: Dislexia, Disgrafia, Disortografia e Discalculia.

MODELO DE QUESTIONÁRIO PARA INSTITUIÇÃO ESCOLAR